Image and video hosting by TinyPic
Segunda-feira, 7 de Abril de 2014

PAULO LOPES CRITICA PRIORIDADES DO EXECUTIVO MUNICIPAL

 “Temos de dar prioridade ao combate à pobreza e exclusão social”

(Com a devida vénia reproduzimos a entrevista que o líder da bancada socialista, Paulo Lopes, deu ao "Jornal da Região".)

O vereador socialista faz um balanço positivo da acção do PS na bancada da oposição. Reclama da CDU uma gestão mais realista onde “as obras de fachada” devem dar lugar a projectos “para melhorar” a qualidade de vida dos setubalenses e azeitonenses.

 

Que balanço faz da actividade da vereação do PS nesta primeira fase do mandato?

O balanço é positivo. Num contexto económico, político e social de enorme complexidade, a vereação do PS com espirito crítico tem conduzido o seu papel de oposição pela positiva, apresentando propostas e alternativas de gestão autárquica credíveis, com responsabilidade, e sempre na defesa dos interesses de Setúbal e Azeitão.

 

Considera que os compromissos assumidos pelo PS com o eleitorado estão a ser cumpridos?

Os vereadores do PS votarão favoravelmente todas as propostas que sejam compatíveis com o nosso programa eleitoral e votarão contra aquelas que, em bnossa opinião, não apresentem um contributo positivo nas diferentes áreas de intervenção da Câmara. O compromisso assumido por todos os autarcas do partido socialista, seja na vereação, na assembleia municipal ou assembleias de freguesia, é e será cumprido na íntegra. A apresentação de propostas nos diversos órgãos que constam no nosso manifesto autárquico são a prova real disso.

 

Quais os projectos propostos pelo PS que gostaria de ver aprovados pelo executivo da CDU para fazer face às principais prioridades do concelho de Setúbal?

Uma das primeiras propostas apresentada por nós, em sede de reunião de Câmara, foi a do Orçamento Participativo. Estamos a falar de uma solução em que os munícipes, efectivamente, deliberavam. O combate à abstenção, num concelho em que esta atinge cerca de 60%, deve ser uma prioridade de todos os agentes políticos. A maioria CDU chumbou esta proposta que os setubalenses ansiavam.

Iremos a breve prazo apresentar propostas na área social, que possam ajudar a amenizar os efeitos desta crise. O combate à pobreza e à exclusão tem que ser uma prioridade de todos, muito antes de “rotundas”, “jardins” ou outras obras de fachada que ocultam uma realidade bastante dura. A aposta em projectos que promovam investimentos na criação de economia real, que gere emprego, nas áreas da recuperação do centro histórico, do turismo, e das actividades relacionadas com o mar e o Rio Sado, devem ser uma prioridade.

 

Que análise faz à gestão da CDU neste período?

A gestão da actual maioria CDU não apresenta novidades. É mais do mesmo. Numa altura em que o relatório de prestação de contas referentes à execução orçamental de 2013 já é conhecida, vemos que o executivo continua de forma irresponsável, nos últimos 13 anos, a aumentar o passivo total da Câmara.

Este aumento do passivo e das dívidas é tanto mais incompreensível quando as receitas do IMI cresceram cerca de 4,8 milhões de euros face a 2012.

Este aumento do IMI, prova ser possível o que o PS tem insistentemente proposto. Que, tal como acontece em muitos outros concelhos do país, seja feita em Setúbal uma redução gradual e responsável das taxas do IMI. A manutenção das taxas máximas de IMI, e também de IRS, tornam, a curto prazo, a situação insustentável para os setubalenses e azeitonenses, e o agravamento fiscal e as elevadas taxas municipais levarão a uma redução da qualidade de vida no concelho.

 

Com o aproximar das eleições europeias quais são as vossas expectativas?

Contrariamente ao que se possa pensar, Setúbal é uma terra de socialistas. Setúbal e Azeitão votam, por norma, e em maioria, no Partido Socialista nas eleições de carácter nacional. Acreditamos que os setubalenses e azeitonenses vão voltar a votar em larga maioria no partido socialista. Acredito que a lista do PS encabeçada por Francisco Assis será uma voz de mudança que nos liberte do pensamento liberal, que nos últimos anos nos impôs uma austeridade irracional sem crescimento económico e sem criação de emprego. Uma mudança também no contexto interno que demonstre, de forma clara, umb cartão vermelho a este Governo, e a esta política, que destrói empresas e famílias.

 

LUíS BANDADAS

:
Etc e Tal às 21:00

Link do Post | Comentar
partilhar

SETÚBAL E ARREDORES - Cláudio Fernando:


..

TRADUTOR
TRANSLATOR

Google-Translate-ChineseGoogle-Translate-Portuguese to FrenchGoogle-Translate-Portuguese to GermanGoogle-Translate-Portuguese to ItalianGoogle-Translate-Portuguese to JapaneseGoogle-Translate-Portuguese to EnglishGoogle-Translate-Portuguese to RussianGoogle-Translate-Portuguese to Spanish
... Image and video hosting by TinyPic ..

..
TOTAL VISITANTES
DESDE JUNHO 2007
Web Counter
NESTE MOMENTO OBRIGADO PELA VISITA ...

BLOG BARREIRO

"A PARAGEM DO 18"

Clique na imagem

<

...

SETÚBAL E ARREDORES - Cláudio Fernando:

... ...
.. ..

ARQUIVOS

Image and video hosting by TinyPic ..

..

-

.. Image and video hosting by TinyPic .. ...
CLIQUE AQUI:
... ...

-

 

Junho 2017

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
26
27
28
29
30