Image and video hosting by TinyPic
Sexta-feira, 10 de Fevereiro de 2017

CAÇADO NO BRASIL

Pedreiro que matou três brasileiras em Portugal é denunciado pelo MPF

Na denúncia, o suspeito foi acusado de triplo feminicídio, tripla ocultação de cadáver e roubo

Pedreiro que matou três brasileiras em Portugal é denunciado pelo MPF

O Ministério Público Federal denunciou o pedreiro Dinai Alves Gomes, de 34 anos, suspeito de ter matado três brasileiras em Portugal.

Na denúncia, o suspeito foi acusado de triplo feminicídio, tripla ocultação de cadáver e roubo. Ele teria matado as três mulheres para esconder esconder da família a gravidez de Michele Santana Ferreira, que seria amante dele.

Antes de assassinar Michele, o homem matou a irmã dela, Lidiane Neves Santana, e a amiga, Thayane Mila Mendes.

De acordo com as investigações, o plano foi montado depois que Gomes descobriu que a mulher e a filha, que viviam no Brasil, tinham antecipado uma viagem para Portugal. O crime aconteceu em 1º de fevereiro do ano passado e os corpos foram jogados em uma fossa, no canil em que ele trabalhava. Os corpos só foram descobertos 6 meses depois.

Gomes foi localizado e preso em Contagem, na região metropolitana de Belo Horizonte, no dia 5 de setembro e aguarda julgamento.

(Djalma Santos)

1CAOSemVITORIA.jpg

 CENTO E TREZE MORTES DEPOIS...

Foto: WILTON JUNIOR/ESTADÃO

O caos da segurança pública na Grande Vitória completou nesta quinta-feira, 9, seis dias, com o registro de 113 mortes, superando a média mensal registrada em todo o primeiro semestre de 2016. Sob pressão, com famílias sitiadas, comércio fechado e uma crise de desabastecimento que já atinge grandes supermercados da capital, o governo aceitou negociar com as famílias dos policiais militares aquartelados.

À tarde, mulheres de policiais militares envolvidos no motim se reuniram com representantes do governo para uma rodada de negociação. O grupo, que paralisa quartéis desde sábado, cobra um aumento de 43%, além de isenção total para os agentes, que se encontram de braços cruzados nos batalhões. À meia-noite, uma parte do grupo chegou a deixar a reunião, alegando que havia um impasse e o governo não propôs reajuste. O Estado disse que a negociação continuava.

O governador licenciado Paulo Hartung (sem partido) disse na quarta que não sucumbiria “à chantagem corporativa” e não pagaria “resgate”. A reivindicação, diz ele, custaria R$ 500 milhões. O governo, porém, voltou nesta quinta à mesa de negociação, em uma reunião que já durava mais de seis horas às 20h30.

No início da manhã, o secretário estadual de Segurança Pública, André Garcia, declarou que a situação “está melhorando”, mas admitiu que a sensação de insegurança deverá perdurar por mais alguns dias. “Mesmo com a presença da Polícia Militar (após o fim da paralisação), vai haver essa sensação de insegurança”, afirmou. “A PM vai precisar recuperar a sua imagem, que foi jogada na lama.” 


 

Etc e Tal às 10:59

Link do Post | Comentar
partilhar

SETÚBAL E ARREDORES - Cláudio Fernando:


..

TRADUTOR
TRANSLATOR

Google-Translate-ChineseGoogle-Translate-Portuguese to FrenchGoogle-Translate-Portuguese to GermanGoogle-Translate-Portuguese to ItalianGoogle-Translate-Portuguese to JapaneseGoogle-Translate-Portuguese to EnglishGoogle-Translate-Portuguese to RussianGoogle-Translate-Portuguese to Spanish
... Image and video hosting by TinyPic ..

..
TOTAL VISITANTES
DESDE JUNHO 2007
Web Counter
NESTE MOMENTO OBRIGADO PELA VISITA ...

BLOG BARREIRO

"A PARAGEM DO 18"

Clique na imagem

<

...

SETÚBAL E ARREDORES - Cláudio Fernando:

... ...
.. ..

ARQUIVOS

Image and video hosting by TinyPic ..

..

-

.. Image and video hosting by TinyPic .. ...
CLIQUE AQUI:
... ...

-

 

Junho 2017

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
26
27
28
29
30